A Importância do SPDA

Segundo o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a chance de uma pessoa ser atingida por um raio gira em torno de uma para um milhão. No entanto, não é a incidência direta do raio a maior razão de mortes e ferimentos.

Geralmente isso ocorre por efeitos indiretos associados a incidências próximas ou efeitos secundários dos raios. Além das descargas também provocarem incêndios ou queda de linhas de energia, o que pode atingir uma pessoa. 

Por isso, é extremamente importante prédios e condomínios se assegurarem, sendo de responsabilidade do síndico e/ou dono do prédio/do condomínio os cuidados e deveres gerais assim como é em relação ao SPDA.

SPDA: o que é?

SPDA é a sigla para Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas que é popularmente chamado de para-raios.

Nesse artigo vamos mostrar a importância desse equipamento para o prédio bem como a segurança dos condôminos 

O SPDA possui duas funções, sendo:

Preventiva

Neutraliza a eletricidade das nuvens localizadas acima das edificações e dessa maneira a formação dos raios não é concretizada.

Corretiva

O SPDA precisa ser colocado no ponto mais alto da edificação a ser protegida e oferecer uma impedância elétrica mais baixa para a passagem da corrente elétrica do raio. Se a nuvem for de intensidade suficiente para criar uma descarga atmosférica, preferirá o caminho através do SPDA.

A importância do SPDA para prédios e condomínios

A falta de manutenção ou até a inexistência desse equipamento podem trazer sérios prejuízos, acidentes e até risco de morte para quem vive no condomínio.

O síndico ou responsável do prédio pode ser responsabilizado por negligência, assim como se o seguro do condomínio estiver invalidado.

São mais de 75 milhões de descargas elétricas que acontecem anualmente no Brasil.

Segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de 2000 a 2019, 2.194 pessoas já perderam a vida por causa de raios.

Portanto, ter os cuidados necessários em relação a este fenômeno natural é de extrema importância para o bem de todos, ainda mais em relação a prédios e condomínios, visto que estes precisam de um SPDA instalado.

O que ocorre caso o edifício não esteja protegido contra-raios:

Caso o equipamento do condomínio não esteja funcionando corretamente e a edificação sofra uma descarga atmosférica, podem ocorrer situações como: 

Risco de morte e choques

Existe a possibilidade de que um morador ou funcionário do prédio seja atingido por um raio, caso esteja na cobertura e o local não esteja com o aterramento adequado. Também pode acontecer de pessoas tomarem choques enquanto manuseiam aparelhos eletrônicos ligados na tomada, como celulares e secadores de cabelo carregando na tomada.

Queima de equipamentos do condomínio (placa do elevador, portões eletrônicos, CFTV) e dentro das unidades (eletrônicos e eletrodomésticos ligados na tomada no momento da descarga).

Danos na estrutura da edificação 

O isolamento correto impede que um raio se rompa com uma explosão derrubando uma parte da estrutura,

Seguradora inválida

A seguradora pode negar a arcar com a indenização ao condomínio caso fique comprovado que o SPDA não estava de acordo com os parâmetros legais. No entanto, o condomínio pode entrar com ação na Justiça, para que assim um perito judicial avalie o equipamento.

Instalação e regulamentação

A instalação do SPDA em prédios, galpões, condomínios e outros tipos de estruturas é uma exigência do Corpo de Bombeiros, a qual é regulamentada pela ABNT(Associação Brasileira de Normas Técnicas), de acordo com a NBR 5419.

Logo, para que a instalação do SPDA no prédio ou condomínio seja realizada da maneira mais adequada e dentro das normas vigentes, a empresa responsável precisa seguir as exigências e regulamentações citadas.

Ademais, é essencial que antes da instalação seja elaborado o projeto SPDA para que seja certificado que esteja regularizada e siga as condições necessárias para que o dispositivo funcione corretamente.

Manutenção 

Todos os laudos de SPDA e aterramento precisam ser atualizados todo ano, assim como realizar inspeções semestrais sempre de acordo com as normas vigentes e a utilização de equipamentos adequados, como terrômetros.

Caso surja algum problema ou acidente provocado por um raio e seja preciso acionar o seguro, o seu SPDA precisa estar em dia com as manutenções, pois se não estiver, a seguradora pode não pagar a indenização.

Por isso, esteja atento em relação a essas questões e verifique sempre com a empresa responsável assim como com os técnicos que farão as análises e os serviços em seu prédio ou condomínio.

Quer conhecer as oportunidades que a iPlano oferece para você? Clique aqui e confira!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

bookmark
required required
web